domingo, 20 de julho de 2008

Violinos, Cello, Rock... Pt. 02 -> Emilie Autumn


Como descrever esta vocalista e multi-instrumentista performática chamada Emilie Autumn?
Lí em algum outro lugar que ela pratica um tal de "Acid Jazz", "Punk Cabaret", "Dark Cabaret" entre tantos outros rótulos possíveis. Aliás, é nítida a influência deste último, através da mistura da estética luxo-decadente dos cabarets Alemães da decada de 20, com o vocal de Emilie remontando ao estilo de Marlene Dietrich e a cultura mórbida pós anos 70 do rock gótico, punk, death e darkwave. Apaixonante!
Mas curiosamente. talvez ela esteja de fato correta ao defirnir seu estilo como industrial vitoriana, tanto por suas vestimentas nada ortodoxas bem como seu próprio gosto musical para as composições, que oscilam entre a música clássica da época vitoriana e barroca, mas fortemente calcada na música contemporânea.

Carismática, a garota é talentosíssima pois alem de possuir uma bela voz, mostra um domínio quase perfeito em seus instrumentos; sejam estes o violino, piano, cravo ou a viola. De fato, A banda é fortemente direcionada ao violino com distorção, batidas distorcidas e muito, muito "feeling", com direito a belos vocais característicos do Jazz com a poderosa voz de Emilie. Mas não se enganem, pois a mesma mostra toda a sua potência vocal ao caminhar sem frescuras - e com bastante tranquilidade - entre vocais suaves e melódicos, até chegar ao gutural.

Tendo iniciado seus estudos musicais aos seis anos de idade, logo abandonou os métodos convencionais de aprendizado devido à dificuldade de interação entre ela e seus colegas de aula, preferindo assim continuar suas lições através de aulas particulares em sua casa. Neste período ela desenvolveu parte de suas bases artísticas nas quais futuramente ela desenvolveria seu alter-ego pós-vitoriano industrial, de acordo com suas palavras “(...)lendo qualquer coisa que estivesse debaixo do sol, desde livros de história da música passando pela literatura feminista, até chegar à Shakespeare”

Em sua fase de amadurecimento tanto artístico quanto pessoal, ela passou por uma série de transformações em seu visual – loiríssima de nascença com belos olhos verdes – até chegar ao que ela é hoje, uma mistura carregadíssima, mas ainda assim delicada e graciosa que inicialmente parece contraditória, mas após; revela-se extremamente sólida. Com seus corpetes, cinta-ligas, coturnos, cabelos rosa-flamboyant e trejeitos de uma boneca endiabrada saída de algum delírio do artista plástico Dave Mckean, esta moça consegue cativar pela absoluta coesão entre seu trabalho, estilo, e para alguns,beleza fetichista.

Altamente recomendado para pessoas que são capazes de suportar e buscam algo que seja completamente fora do convencional em se tratando de música moderna, mesmo com uma pinta toda retrô...

De olho nesta garota!



http://rapidshare.com/files/43009114/Emilie_Autumn-Opheliac-LovePainFear.blogspot.com.rar http://rapidshare.com/files/43543512/Emilie_Autumn_-_Opheliac_Cd2__Bonus_Disc__lovepainfear.blogspot.com.rar


- Emilie Autumn
"Misery Loves Company Live"

2 comentários:

Bard's Tales disse...

Poutz cara, curti seu blog para caramba!!
Sou um amante da arte e aprendiz de cello.

Gostei mesmo, outra hora com tempo vou olhar.

Abraços!

You've been a very, very naughty little girl.. #)~ disse...

eu amoo a emilie.
ouço há uns três anos no mínimo.
to tentando achar tablatura.. violão. pois é. é complicado. xD
se tu achar entre em contato cmgo.