domingo, 19 de outubro de 2008

Violinos, Cello, Rock... Pt. 08 - "Johanne Pelletier" ou "Jorane"


Atendendo à pedido...


"Tori Amos no Cello?"

A Cellista Johanne Pelletier, mais conhecida pelo seu nome artístico, “Jorane”, é uma Compositora, Cellista e Interprete Franco-Canadense,– Isto mesmo, também vocalista.

Reconhecida pelo seu estilo bastante alternativo em um instrumento tipicamente clássico, bem como sua notável habilidade de cantar ao mesmo tempo que toca, o que definitivamente não é uma coisa comum. E pasmem, realiza as duas tarefas simultaneamente, com bastante competência e um feeling incrível!

Seu estilo no Cello, muitas vezes leva críticos a compararem-na com a pianista Tori Amos.

Sua formação inclui o início do piano em idade tenra, após qual enveredou para a guitarra, e aos 19 anos, iniciou os estudos no Cello, transformando-o em seu instrumento principal, pelo qual é reconhecida em seus trabalhos solos bem como várias participações em trabalhos de outros músicos, como Sarah McLachlan, ou apresentações com a Filarmônica de Quebéc e ainda; inúmeros projetos paralelos “Avant Garde”, como por exemplo, a sua performance totalmente improvisada em Montreal, em julho de 2007, inspirada por imagens apresentadas a ela e ao público em uma enorme tela; como parte do festival “Montreal Terre”, concerto-irmão dos festivais “Live Earth”, realizados simultaneamente pelo mundo afora.

Nesta ocasião, ela mostrou sua incrível capacidade de tocar em forma de “jam session”, algo raro entre os músicos profissionais do Cello. Citando ainda, inclusive participações regulares junto ao Cirque du Soleil.

Embora muito pouco conhecida no Brasil, ela pode ser considerada uma figurinha carimbada nos principais festivais de Jazz pelo mundo afora, notoriamente o Festival de Jazz de Montreal, um dos mais, se não o mais reconhecido no mundo atualmente.

Sério, a mulher é foda, pois acumula em seu currículo 16 prêmios de melhores discos do ano pelo mundo afora, bem como 10 premi
ações no Juno Awards.


Uma pena seu eixo de atuação não incluir a América do Sul, pois costuma se meter em tours mundiais, aonde já realisou mais de 70 shows solo na Europa, 10 tours pelo Japão bem como México. Nos Estados Unidos, ela freqüentemente realiza shows em Nova Iorque, Los Angeles e São Francisco.

Em sua carreira solo, lançou apenas 5 albuns, mas cada um deles dotados de características próprias, auras mágicas em forma de música, dos quais enfatizo
os maravilhosos álbuns “Jorane: Live au Festival d'été de Québec avec l'OSQ” e o “The You and the Now”, primeiro trabalho da Cellista em Inglês.

Como curiosidade, além dela canta
r em suas músicas, existem algumas composições como por exemplo a música “Film III” – que constam nestes dois albuns – em que ela faz uso de uma “idioma musical” criado por ela mesma, dotado de intensa musicalidade que casa de uma maneira absurdamente bela com suas composições no Cello...

*********************

Atualmente, ela trabalha em um projeto baseado na Internet, chamado "Canvas or Canvass?", com os músicos “Cristo” e “Éloi Painchaud”, aonde tem como objetivo, contribuir para projetos independentes de filmes, grupos de dança, circo; explorando sempre a textura dos sons, temas e principalmente, um senso incomum de "groove".


Altamente recomendado!

Link - > Homepage projeto "
Canvas or Canvass?".

Vídeo (Belíssimo): Jorane Live Montreal Jazz Festival, "Film III"














Links para Albuns nas próprias imagens:



















2 comentários:

Carolina disse...

nossa brigadaum!
o TYATN eu ja tinha mas o da FQ ainda naum. é muito lindo!
:*
Carol

Anônimo disse...

hey!
muito bom seu blog. você manda muito bem nos post sobre o violoncelo.
ja guardei no favoritos

abrax!
víctor