segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Vivaldi - Cello Sonatas & Partituras


Quem não conhece Antonio Vivaldi?

Claro, ele é mais conhecido pelo seu extaordinario brilho em suas composições para Violino, como a imortal obra “Le Quattro Stagione”, ou “As quatro estações”.

Conhecido também pela alcunha de “O Padre Vermelho”, muito possivelmente por seus cabelos ruivos – eis uma coisa que poucos sabem – ele também foi um fértil compositor para orquestras, devotando especial atenção para o Cello e com isto, realizando as mais belas composições para este instrumento, excetuando-se Bach.

Consta que Vivaldi escreveu mais de 30 concertos para Cello, e entre estas, manteve 9 sonatas. Este número de sonatas é mais compatível com as coleções gravadas, do que a maioria de outras composições instrumentais; além do que, a gravação completa são bastante esparsas, fazendo com que os sets executados por David Watkin, se tornem muito mais representativos.

Mas primeiro, é válido um pequeno trabalho de definição sobre “o que é o quê”.

Um concerto típico é uma composição aonde um ou mais instrumentos solo, são enfatizados com o apoio de uma orquestra. O conceito moderno da orquestra é derivada do “concerto grosso” barroco, aonde comumente um grupo de instrumentos ao invés de um, era contrastado com uma orquestra maior.

Em contraste, a
“sonata” claramente indica a composição tocada em oposição à “cantata”.

O termo “sonata” , como o concerto, evoluiu consideravelmente durante e após o período clássico, e atualmente define inúmeras formas diferentes de composição. Os atuais estudiosos em musica barroca, utilizam o termo “sonata” para uma variedade bastante ampla de diferentes tipos de composições, incluindo, as para instrumentos solo bem como para grupos de instrumentos, todos com a base por um contínuo, geralmente um contrabaixo fazendo este papel.

Os nove concertos para Cello de Vivaldi, claro, seguem o modo barroco, com a exceção de que o contínuo em suas composições são um pouco maiores do que apenas
um cravo, órgão contrabaixo ou viola da gamba. Estas sonatas então na realidade, se encaixam em algum lugar entre o modo tradicional de concerto barroco, e as tradicionais sonatas.

Para estas peças para Cello, Vivaldi priorizou uma estrutura de movimento com um esquema de devagar-rápido-devagar-rápido.

O que faz com que estas sonatas para Cello sejam únicas em seu corpo musical é a maneira reflexiva e meditativa do primeiro e terceiro movimento composto por ele.

O Cello como um instrumento de cordas baixo, é muito bem ajustado para trabalhar uma grande variedade de estados de espírito contemplativos, desde a melancolia profunda, até a mais reverente adoração.


Para os ouvintes restritos apenas ao seu
“Le quattro stagioni”, tais sonatas com certeza será uma grata surpresa. Embora muitos elementos que caracterizam o brilho de suas composições estejam presentes nestas sonatas, em muitos momentos ele opta pela suavidade, evitando a pirotecnia musical que comumente encontramos em suas obras.

Embora eu tenha citado acima a melancolia, talvez os movimentos mais lentos sejam mais bem descritos pela palavra “fé” ou “contemplação”. Mesmo os movimentos mais rápidos, embora seja fácil a percepção de vários elementos típicos das composições de Vivaldi, ainda assim mantêm este caráter contemplativo.


Talvez, excetuando-se as magistrais interpretações da saudosa Jacqueline Du Pré nos concertos para Cello de Elgar bem como a interpretação de Paul Casals para as suítes de Bach, as sonatas para Cello de Vivaldi tenham sido uma das mais importantes gravaçõ
es para o Cello enquanto instrumento solo...

...agora, que tal os Cellistas folgados de plantão começarem a comentar essa bagaça??? hahaha Puta trabalho preparar tudo isso para postar, tenho mais de 10 down's por dia e menos de 1 comment por semana, mas que saco!!


Anyway, reclamações à parte, seguem os links para download abaixo:


Mirror Parte 1

Mirror Parte 2















5 comentários:

Amanda disse...

Cellista folgada: PRESENTE! rss

Conheci seu blog há pouco tempo, sou uma estudante de violoncelo e tenho gostado bastante do que encontro por aqui. Já baixei os exercícios de Dotzauer =) Gostei muito deste post. Em primeiro lugar pq gosto de Vivaldi e recentemente toquei com mais 7 cellistas, um violinista e um contrabaixista um concerto dele. Em segundo lugar, pelas definições de orquestra, eu não sabia muito. Então, parabéns pelo blog, continue sempre, é difícil encontrar bons sites com informações sobre cello =D

Abraço,
Amanda (amanda.adsn@gmail.com)

Andreas disse...

tah vendo?? agora tenho idéia do que mais devo postar fora as minhas maluquices pessoais...

hahaha

: )

Karol... disse...

Muito legal seu blog
pra quem toca cello (no meu caso tenta tocar rss) é o paraiso
hehehe

reis disse...

Kra gostei jutio desse site, é quase impossivel achar um site quem nem esse na internet...

Maxmilian disse...

aki eu acho q o link de dowload de partturas não está funcionando, verifiquem ae XD ...