sexta-feira, 1 de agosto de 2008

A gente se acostuma com o fim do mundo...


Lá vai mais um post nonsense, ao som de “Crazy” do Seal, versão Iron Savior já que nos últimos dias tenho desenterrado alguns petardos do bom e velho Heavy Metal...

Tive uma noite daquelas, sabe aquela sensação de que você não tem certeza se dormiu ou não?

Me lembro de ter ido me deitar 1:30 da manhã, e ficar olhando para cima, no escuro, ouvindo meu coquetel especial para combate à insônia – este, inclui 4 movimentos dos concertos para cello de Elgar com Jacqueline Du Pré, algumas coisinhas de Therion de primeira fase (Deeeeath Metal), alguma coisa de Bear McCreary, Insomnium, David Bowie, Peter Gabriel, Judas Priest e Tori Amos. Bem eclético.

Enfim, devo ter dormido alguma coisa sim, pois me lembro – apesar da sensação de “salto temporal” – eu ter me dado conta que os fones de ouvido estavam me enforcando lá pelas 6:30 da manhã. E já estava clareando lá fora...

Lá pelas 11 da manhã, meu irmão me solta esta: “Ninguém te falou ainda que estas suas costeletas estão ridículas, parecendo um pedaço de tecido ou uma escova grudada aí na sua cara??”

Meu, não é minha intenção ter costeletas. Não acho que sirvam para alguma coisa. Na verdade me atrapalham justamente quando coloco os fones de ouvido. Beleza, vou dar um jeito nelas hoje a noite.

Ouvindo o noticiário, fiquei chocado com duas notícias que fizeram com que eu finalmente percebesse – mesmo que de maneira tênue – uma série de coisas no aspecto pessoal que vêem me acontecendo nos últimos dias. Claro, pesquisei para comprovar a veracidade da coisa, então seguem os destaques:

1- ) Moradores afirmam que choveu sangue em cidade colombiana

http://g1.globo.com/Noticias/PlanetaBizarro/0,,MUL707823-6091,00.html

2- ) Passageiro é decapitado em ônibus no Canadá

http://g1.globo.com/Noticias/Mundo/0,,MUL707904-5602,00.html

Ta, beleza, agora você me pergunta, qual a conexão enfim, dessas duas notícias com minha insônia – ou sei lá o que era de fato - e outros fatos ocorridos nos últimos dias? Boa pergunta, ainda estou rachando a cuca aqui, tentando encontrar um sentido. Sei que existe um. Em maior ou menor grau, tudo nesta existência esta interligado (E nada a ver com “uma borboleta bate as asas aqui e ocorre um tufão na Ásia da nossa querida teoria do Caos). Só que tem algo aí...

Ontem tive um deja-vú fortíssimo enquanto trocava idéias com uma Cellista que conheci por aí, nesse tal de mundo virtual – coisas de mundo moderno – realmente tive a sensação de que aquilo já aconteceu antes, “mas” com uma pequena diferença... Dessa vez, ela não me mandou tomar no cu. Ela deveria tê-lo feito. Que otimismo. Não me perguntem porquê, mas isso tem a ver também.

Deus do céu... Aí entra a notícia de que choveu sangue em um vilarejo na Colômbia, mais o caso da decapitação de um passageiro de ônibus no Canadá, minhas costeletas ridículas, o deja-vú que acabei de mencionar, a irmã de tal garota ser sonâmbula e minha possível viagem para fora daqui...

Tipo... Isso faz parte de um circuito integrado?? Ainda matutando aqui deste lado...

Pior... E minha mão esquerda está toda ferrada hoje e não consigo sequer encostar no meu Cello, espero não estar tendo um início de tendinite...

Qual a lógica deste texto todo? Nenhuma, só constatando que derepente é o fim do mundo, e posso muito bem aos trancos e barrancos, conviver com isso...

Em tempo... Músicas para o SEU fim de mundo...

1-) Heroes - David Bowie
http://rapidshare.com/files/134148847/David_Bowie_-_Heroes.mp3.html

2-) Little Red Corvette - Sandra Bernhard
http://rapidshare.com/files/134148849/Little_Red_Corvette_-_Sandra_Bernhard.mp3.html

Heroes - David Bowie

I... I wish you could swim.

Like the dolphins-like dolphins can swim.
Though nothing-nothing will keep us together.
We can beat them-for ever and ever.
Oh we can be heroes-just for one day.

I-I will be king.
And you-you will be queen.
Though nothing will drive them away.
We can be heroes just for one day.
We can be us just for one day.

I-I can remember (I remember)
Standing-by the wall (by the wall).
And the guns-shot above our heads (over our heads).
And we kissed-as though nothing could fall (nothing could fall).
And the shame-was on the other side.
Oh we can beat them-forever and ever.
Then we could be heroes-just for one day.
We can be heroes
Just for one day.
We can be heroes.

We're nothing, and nothing will help us.
Maybe we're lying, then you better not stay.
But we could be safer, just for one day.
Oh, oh, oh, ohhh-oh, oh, oh, oh, just for one day.
Oh, just for one day.

2 comentários:

Jorge disse...

Hola amigo: quería invitarte que visites el blog que estoy realizando con mis alumnos de segundo año de la secundaria sobre LA DISCRIMINACIÓN.
http://nodiscrimine.blogspot.com
Tema arduo e interesante.
Seguro será de tu agrado.
Te invitamos que leas lo que gustes de él y hagas una opinión sobre el mismo.
Tu aporte será valioso.
Un abrazo desde la Argentina.

tuska haikea disse...

Hmmmm, vejo que andas ouvindo Insomnium! Nao eh bom pra caralho??? Hoje quem tah com insonia sou eu. E adivinha, parte eh culpa sua :P